Avaliação de Pedras Preciosas - Gemologia

Gemologia é a especialidade da geologia que estuda as pedras preciosas, ou seja, o caráter físico e químico dos materiais de valores gemológicos, sejam esses de origem inorgânica ou origem orgânica. Um gemólogo é capaz de identificar pedras naturais, sintéticas, artificiais, além de imitações. Para que algo seja consagrado como material gemológico, é preciso que apresentem simultaneamente beleza, raridade e durabilidade.

 

Uma gema (do latim gemma) ou pedra preciosa[1] é um mineral, rocha ou material petrificado que, quando lapidado ou polido, é colecionável ou usável para adorno pessoal em joalharia. Algumas são orgânicas, como o âmbar (resina de árvore fossilizada) e o azeviche (uma forma de carvão). Certas gemas, embora valiosas e bonitas, não são suficientemente duras ou são demasiado frágeis para serem usadas em joias (por exemplo, rodocrosita), mas são exibidas em museus e procuradas por colecionadores.

 

As gemas são substâncias que apresentam valores estéticos como cor e forma, além de durabilidade,devido às suas propriedades químicas e físicas. As substâncias consideradas gemas podem ser minerais -na grande maioria - ou materiais de origem orgânica, sintética ou artificial.

 

 

 

Características e classificação

 

As gemas são descritas e classificadas através de diferentes especificações técnicas. Em primeiro lugar vem a sua composição química. Os diamantes, por exemplo, são constituídos por carbono (C), os rubis e safiras, por óxido de alumínio (Al2O3). Dependendo da simetria dos cristais, as gemas são enquadradas em um de sete sistemas cristalinos: cúbico, hexagonal, trigonal, tetrisragonal, ortorrômbico, monoclínico ou triclínico. Um outro termo usado é o hábito, a forma ou combinação de formas que a gema exibe. Como exemplo, os diamantes cristalizam no sistema cúbico e são encontrados frequentemente na forma octaédrica.

 

As gemas são classificadas em grupos, espécies ou variedades. Por exemplo: o rubi é a variedade vermelha da espécie coríndon enquanto que todas as outras cores desse mineral constituem a variedade safira. A esmeralda (verde), a água-marinha (azul), a bixbita (vermelha), o gochenita (incolor), o heliodoro (amarelo) e a morganite (rosa) são todos variedades da espécie mineral berilo. Turmalina e granada são nomes de grupos de gemas, não de uma espécie ou variedade. As gemas caracterizam-se por: índice de refração, dispersão, peso específico, dureza, clivagem, modo de fratura e brilho. Podem exibir ou não pleocroísmo e luminescência e têm um espetro de absorção característico de cada uma delas.

 

Certos materiais ou falhas numa gema podem estar presentes na forma de inclusões características. As gemas de um determinado local podem apresentar características próprias que não são vistas na mesma gema quando procedente de outras cor

 

 

 

Valor

 

Uma gema é apreciada especialmente pela sua beleza ou grande perfeição, portanto, a aparência é quase sempre o atributo mais importante das gemas. As características que tornam uma gema bela ou desejável são a cor, fenómenos ópticos incomuns no interior da pedra, uma inclusão interessante tal como um fóssil, uma raridade e às vezes a própria forma do cristal natural. O diamante é uma gema altamente apreciada, pois é a substância mais dura conhecida e além disso reflete a luz de uma maneira própria e apelativa quando facetado. No entanto, os diamantes estão longe de ser raros, sendo extraídos anualmente milhões de quilates.

 

Tradicionalmente, as gemas mais comuns eram classificadas em pedras preciosas e pedras semipreciosas; a primeira categoria foi determinada sobretudo por uma história de uso eclesiástico, devocional ou cerimonial e pela sua raridade.

 

Somente quatro tipos de gemas são consideradas preciosas: diamante, rubi, esmeralda e safira.

No século 19, opalas, ametistas e pérolas também eram consideradas preciosas, porém a descoberta de grandes depósitos minerais na América do Sul e a criação de ostras em cativeiro tornaram-as mais comuns, o que as fez perder esta classificação.

 

Hoje em dia, todas as gemas são consideradas preciosas, embora as gemas cardinais sejam geralmente, mas nem sempre, as mais valiosas.

 

 

 

 

 

 

 

  • Analise de Gemas / Pedras Preciosas

 

  • Certificação de Gemas

 

  • Consulta de avaliação

 

  • Parecer Técnico de avaliação

 

  • Perícia Judicial